Educação em saúde em tempos de escassez de recursos hídricos como catálise para o desenvolvimento social

uma análise do município de Mueda – Moçambique

Visualizações: 248

Autores

DOI:

https://doi.org/10.59824/rmrh.v4.256

Palavras-chave:

Escassez hídrica, Estiagem, Mueda

Resumo

O artigo discute a educação sanitária, como instrumento didático-pedagógico, em tempos de insuficiência de recursos hídricos, com impacto sobre o desenvolvimento social no município de Mueda. Apresenta a trajetória histórico-social dos makondes radicados no planalto de Mueda. Aborda o modo como os recursos hídricos afetam o desenvolvimento social dos habitantes do município, analisando questões educacionais, de acesso à água e de desenvolvimento social. A pesquisa é bibliográfica e dá primazia a leitura e análise de textos científicos e documentos referentes às políticas de gestão hídrica do município, estabelecendo diálogo em torno da escassez da água e os impactos dela decorrentes. Constatou-se que a escassez hídrica no município tem origem na estiagem, na forma de gestão e na forma de captação da água. Por conta da situação geográfica, a região de Mueda é propensa e condenada à estiagem e à escassez de água pela natureza altiplanáltica. A solução da escassez da água depende da disponibilização de financiamento tanto pelas autoridades governamentais, quanto do apoio de organizações externas. A construção de um sistema de captação mais robusto e/ou reforma do existente pode ser a solução do problema. Além disso, políticas públicas voltadas à educação, para a mudança de atitude face à gestão da água, tanto das comunidades locais, quanto das autoridades municipais, distritais e provinciais são ações primordiais a serem instituídas e aprimoradas visando mitigar a escassez da água. Enquanto as políticas não forem postas em prática, a falta de água no município seguirá sendo um problema por resolver.

Keywords: Water scarcity. Draught. Municipality of Mueda.

 

ABSTRACT

This paper discusses health education, as a didactic-pedagogical tool, in times of insufficient water resources, with an impact on social development in the municipality of Mueda. It presents the social and historical trajectory of the Makondes living on the plateau of Mueda. It addresses how water resources affect the social development of the inhabitants of the municipality, analysing educational issues, access to water and social development. The research is bibliographic and prioritises the reading and analysis of scientific texts and documents relating to water management policies in the municipality, establishing a dialogue on water scarcity and its impacts. It was found that water scarcity in the municipality has its origins in the drought, in the form of management and in the form of water catchment. On account of its geographical situation, the Mueda region is prone and doomed to drought and water scarcity due to its high plateau nature. The solution for water scarcity depends on the availability of funding both from government authorities and support from external organisations. The construction of a more robust catchment system and/or the reform of the existing one may be the solution to the problem. In addition, public policies aimed at education for a change in attitude towards water management, both for local communities and municipal, district and provincial authorities arekey actions to be instituted and improved in order to mitigate water scarcity. Until these policies are put into practice, water scarcity in the municipality will remain an unsolved problem.

   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julio Magido Velho Muara, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)

Doutor em Educação, pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) - Programa de Pós Graduação em Educação - Brasil. Mestre em Gestão de Empresas, pela Universidade São Tomás de Moçambique (USTM) - Maputo. Licenciado em Ensino de Português, pela Universidade Eduardo Mondlane (UEM) - Maputo. Especialista em Organização e Gestão de Serviços Sócio-Sanitários, pela Universidade de Bolonha (UNIBO) - Itália. Técnico Médio de Administração e Gestão de Hospitais, pelo Instituto de Ciências de Saúde de Maputo (ICSM). Atualmente é pós-doutorando na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) - Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido/Plandites e Professor/Pesquisador no Instituto Superior de Ciências de Saúde (ISCISA) - Maputo - Moçambique. Tem experiência na área de ensino de Políticas Educacionais de Moçambique em curso de pós-graduação em Ciências da Educação, ensino de Língua Portuguesa, Técnicas de Expressão e Organização e Gestão com destaque para a formação de Técnicos Superiores de Saúde.

Bertulino José de Souza, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)

Graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Uberlândia (1994), Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2002) e Doutor em Antropologia Social e Cultural pela Universidade de Coimbra - Portugal(2013). Estágio doutoral (2011) Universitè Paris Oueste Nanterre La Défense - Paris X. Pós Doutorado - Antropologia Social e Cultural, Universidade de Coimbra, Departamento de Ciências da Vida (2020). Professor Adjunto IV com Dedicação Exclusiva na UERN - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte no Curso de Educação Física do CAPF. Atualmente é docente permanente do Programa de Pós Graduação (Mestrado) em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido - Plandites. Foi docente da Pós Graduação(especialização) da FAL - Faculdades de Natal, Faculdades Integradas de Patos - FIP e da UAB-IFRN (Educação a distância). Tem experiência nas Ciências Humanas e Sociais com ênfase nas relações e na atenção à saúde. Preocupa - se com questões relacionadas à vida com qualidade, estruturação do pensamento e saúde mental, tema que investiga atualmente e atua como extensionista. Investe na literatura e cinema como ferramentas para dialogar com a abordagem do transtorno mental sob diferentes aspectos. Ainda, orientou trabalhos acadêmicos nos seguintes temas: processos educacionais, interdisciplinaridade - ciência - cultura, literatura, estratégias educacionais, cultura, educação, educação física e saúde mental, e orienta PIBIC institucional voltado para a problematização de emergências locais no Alto Oeste Potiguar em Saúde - sofrimento psíquico e saúde mental. Coordenou pesquisa sobre a cultura do futebol analisando: tecnocultura, emoção e transformação social tendo como escopo a Antropologia - Imaginário no esporte. Atualmente dedica-se à investigações no campo da Antropologia do Corpo e da Saúde, sobretudo na perspectiva do planejamento de ações que minimizem os impactos do adoecimento no trabalho e em grupos vulneráveis. Foi pesquisador - bolsista da Rede Cedes RN. Foi líder e é atual membro do Grupo de Pesquisa Educação Física, sociedade e saúde/UERN e coordena a linha de pesquisa Esporte, Sociedade e Políticas Públicas do Semapa/UFRN. Coordenou o Programa de Extensão Movimentus: Arte, cultura, educação, saúde e qualidade de vida.

Referências

ABSALÃO, Francisco (2007) – Alupeke – O Makonde contador de histórias. Disponível em: http://ForEverPEMBA 2008. Acesso em: 12 dez. 2022.

ADAM, Y.; GRUBER, B. Programa de abastecimento de água potável na Província de Cabo Delgado: avaliação - Maputo: Centro de Estudos Africanos, 1987.

ANDRADE, M. I. Educação para a saúde: guia para professores e educadores. Lisboa: Texto Editora, 1995.

APD - Portugal. O que é o desenvolvimento social? Principais políticas e programas. Disponível em: https://www.apd.pt/o-que-e-o-desenvolvimento-social-principais-politicas-e-programas/. Acesso em: 5 fev. 2023.

BASTOS, F. B. C. C. Dominação e denominação: o etnônimo pejorativo "Mawia" e os macondes de Moçambique no Tanganyika Colonial. Revista TransVersos, Rio de Janeiro, n. 22, p. 78 - 99, ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2021.58423. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos/article/view/58423. Acesso em: 10 dez. 2022.

COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA - CPLP. Relatório Mundial de Saúde – Financiamento dos sistemas de saúde: o caminho para a cobertura universal. Lisboa: OMS, 2011. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/44371/9789899717848_por.pdf?sequence=33&isAllowed=y. Acesso em: 25 nov. 2022.

CONSELHO MUNICIPAL DA VILA MUNICIPAL DE MUEDA. Plano estratégico de desenvolvimento da Vila Municipal de Mueda, 2015 – 2-19. Mueda: CMVMM, 2015.

COOPERAÇÃO SUÍÇA. Plano a médio e longo prazo de desenvolvimento de Mueda, Maputo: Ministério da Agricultura, 1982.

DIREÇÃO NACIONAL DE ÁGUAS. Relatório do Distrito de Mueda: estudo de base sobre a situação de abastecimento de água e saneamento rural. Disponível em: http://www.dnaguas.gov.mz/lib/Relatorios/Cabo%20Delgado/0211Mueda.pdf. Acesso em: 21 dez. 2022.

FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Relatório técnico de avaliação qualitativa da implementação do plano de resposta à Covid–19 do MINEDH e em particular da alocação do FAE às Escolas 2020 - 2021: um estudo na cidade e na província de Maputo, Zambézia e Nampula. Maputo: UEM, 2021. Disponível em: https://mept.org.mz/wp-content/uploads/2022/01/RelatorioAvaliacaoFAEconsolidadofinal.pdf. Acesso em: 20 jan. 2023.

FALKENBERG, M. B. et al. Educação em saúde e educação na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 19, n.3, p. 847- 852, 2014. DOI: 10.1590/1413-81232014193.01572013. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232014193.01572013

DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232014193.01572013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/kCNFQy5zkw4k6ZT9C3VntDm/. Acesso em: 10 dez. 2022.

INSTITUTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - ICS. População sofre com escassez de água na vila de Mueda. Disponível em: https://www.ics.gov.mz/populacao-sofre-com-escassez-de-agua-na-vila-de-mueda/. Acesso em: 25 jan. 2023.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATISTICA - DELEGAÇÃO PROVINCIAL DE CABO DELGADO. Anuário de Estatística de Cabo Delgado – 2020. Disponível em: https://www.ine.gov.mz/web/guest/d/anuario-estatistico-cabo-delgado-2020. Acesso em: 7 set. 2023.

LARANJEIRA, L. D. Migração makonde, produção de esculturas e mercado de arte no Tanganyika: a questão do estilo Shetani (1950-60). Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 141-162, maio/ago. 2017. DOI: 10.1590/1982-02672017v25n02d06. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/anaismp/article/view/139693. Acesso em: 6 dez. 2022. DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n02d06

LIESEGANG, G. Sur les origines et l’histoire des Makondé du Mazambique: Dominique Macondé Mozambique. La Réunion - Musée de Villele, 2007, p. 29-39.

MARTINS, H. Manual de educação para a saúde. Maputo: MISAU, 2008.

MEDEIROS, Eduardo da Conceição. História de Cabo Delgado e do Niassa (c. 1836 – 1922). Maputo: Central Impressora, 1997.

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO ESTATAL. Perfil do distrito de Mueda, Província de Cabo Delgado. Maputo: MAE, 2005. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwiv7tahu4SCAxWLUEEAHZF0DlYQFnoECAgQAQ&url=https%3A%2F%2Fportaldogoverno.gov.mz%2Fpor%2Fcontent%2Fdownload%2F2856%2F23332%2Fversion%2F1%2Ffile%2Fmueda.pdf&usg=AOvVaw0RDKKz8Q9gb6z8L_mjKwW8&opi=89978449. Acesso em: 10 out. 2022.

MINISTÉRIO DA SAÚDE-MISAU. Anuário estatístico de saúde 2020. Maputo: MISAU/DPC, 2020. Disponível em: https://www.bing.com/ck/a?!&&p=494b265095a37854JmltdHM9MTY5Nzc2MDAwMCZpZ3VpZD0xODgzZjJjNS04YmNmLTZhY2YtMWI1Ni1lMGEyOGFmYzZiYTQmaW5zaWQ9NTE3MA&ptn=3&hsh=3&fclid=1883f2c5-8bcf-6acf-1b56-e0a28afc6ba4&psq=MINIST%c3%89RIO+DA+SA%c3%9aDE-+MISAU.+Anu%c3%a1rio+Estat%c3%adstico+de+Sa%c3%bade+2020.+Maputo%3a+MISAU%2fDPC%2c+2020&u=a1aHR0cHM6Ly93d3cubWlzYXUuZ292Lm16L2luZGV4LnBocC9hbnVhcmlvcy1lc3RhdGlzdGljbz9kb3dubG9hZD0xMDMyOmFudWFyaW8tZXN0YXRpc3RpY28tZGUtc2F1ZGUtMjAyMA&ntb=1. Acesso em: 16 de nov. 2022.

MOÇAMBIQUE. Agenda 20 255: visão estratégica da nação. Maputo: PNUD/African Futures, 2003. Disponível em: https://www.mef.gov.mz/index.php/publicacoes/agenda-2025/83-agenda-2025/file. Acesso em: 5 jan. 2023.

MOVIMENTO EDUCAÇÃO PARA TODOS. Serviços sustentáveis de água, saneamento e higiene nas escolas de Moçambique: a Covid-19 como oportunidade para a mudança de paradigma. Notícias, Maputo, p. 15, 9 ago. 2021.

MUARA, J. M. V. Produção científica em políticas públicas educacionais de Moçambique. 2020. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2020. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/9512. Acesso em: 10 dez. 2022.

NACHAQUE, Paulo Pedro. Transformações sociais, estratégias de desenvolvimento e realidades socio-econômicas e culturais: o caso do distrito de Mueda, 1917 – 1992. 1998. TCC (Licenciatura em História) – Faculdade de Letras, Universidade Eduardo Mondlane, Maputo, 1998. Disponível em: http://monografias.uem.mz/bitstream/123456789/2117/1/1998%20-%20Nachaque%2C%20Paulo%20Pedro.%20pdf. Acesso em: 5 nov. 2022.

NACUO, P. Planalto de Mueda: Cisternas como solução da crise de água, 09 de março de 2013. Disponível em: https://www.printfriendly.com/p/g/MFptXF. Acesso em: 8 dez. 2022.

ORANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE-OMS. Relatório Mundial da Saúde – financiamento dos Sistemas de Saúde: o caminho para a cobertura universal. Lisboa: CPLP, 2010. Disponível em: https://www.bing.com/ck/a?!&&p=567a7511d61d6ddcJmltdHM9MTY5Nzc2MDAwMCZpZ3VpZD0xODgzZjJjNS04YmNmLTZhY2YtMWI1Ni1lMGEyOGFmYzZiYTQmaW5zaWQ9NTE3Mg&ptn=3&hsh=3&fclid=1883f2c5-8bcf-6acf-1b56-e0a28afc6ba4&psq=ORANIZA%c3%87%c3%83O+MUNDIAL+DA+SA%c3%9aDE+-+OMS.+Relat%c3%b3rio+Mundial+da+Sa%c3%bade+%e2%80%93+financiamento+dos+Sistemas+de+Sa%c3%bade%3a+o+caminho+para+a+cobertura+universal.+Lisboa%3a+CPLP%2c+2010.+&u=a1aHR0cHM6Ly9hcHBzLndoby5pbnQvaXJpcy9iaXRzdHJlYW0vaGFuZGxlLzEwNjY1LzQ0MzcxLzk3ODk4OTk3MTc4NDhfcG9yLnBkZj9zZXF1ZW5jZT0zMw&ntb=1. Acesso em: 10 nov. 2022.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. PR inaugura sistema de abastecimento de água em Mueda, Disponível em: https://www.presidencia.gov.mz/por/Actualidade/PR-inaugura-sistema-de-abastecimento-de-agua-em-Mueda. Acesso em: 25 jan. 2023.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Presidente da República inaugura sistema de abastecimento de água em Mueda. Maputo, 21 nov. 2019. Disponível em: https://www.presidencia.gov.mz/por/Actualidade/PR-inaugura-sistema-de-abastecimento-de-agua-em-Mueda. Acesso em: 5 dez. 2022.

PROGRAMA NACIONAL DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E SANEAMENTO RURAL (PRONASAR). Relatório e estudo e base sobre a situação de abastecimento de água e saneamento rural. Maputo: Direcção Nacional de Águas, 2012.

QUAIS são os objetivos de desenvolvimento sustentável (ods)? Campinas,19 jun. 2022. Disponível em: https://www.yazigi.com.br/noticias/yazigi/quais-sao-os-objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel-ods. Acesso em: 8 dez. 2022.

REIS, P. B. Moeda inédita da Companhia do Niassa. Revista NVMMVS, Porto, n. 10, 1955. Disponível em: https://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/11160.pdf. Acesso em: 7 de dez.

ROSEIRO, A. H. Rodrigues. Símbolos e práticas culturais dos Makonde. 2013. Tese (Doutorado em Antropologia Social e Cultural) - Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/10316/23804. Acesso em: 25 out. 2022.

SCOTNEY, N. Educação para saúde: manual para pessoal de saúde da zona rural. 2. ed. São Paulo: Edições Paulinas, 1981.

SOMLYODY, L.; VARIS, O. Freshwater under pressure. International Review for Environmental Strategies, Kamiyamaguchi, v.6, n.2, p.181-204, 2006. Disponível em: https://www.iges.or.jp/system/files/publication_documents/pub/peer/1198/IRES_Vol.6-2_181.pdf. Acesso em: 23 out. 2022.

TUNDISI, J. G. Recursos hídricos no futuro: problemas e soluções, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-40142008000200002

Downloads

Publicado

2023-10-27

Como Citar

MUARA, J. M. V.; SOUZA, B. J. de. Educação em saúde em tempos de escassez de recursos hídricos como catálise para o desenvolvimento social: uma análise do município de Mueda – Moçambique. Revista Mineira de Recursos Hídricos, Belo Horizonte, v. 4, p. e023003, 2023. DOI: 10.59824/rmrh.v4.256. Disponível em: https://periodicos.meioambiente.mg.gov.br/NM/article/view/256. Acesso em: 15 jun. 2024.